Bolinho de chuva

4.7.16

Não é à toa que o nome destes bolinhos é 'de chuva'. Para mim, eles são o complemento perfeito para aqueles dias cinzentos, em que a água teima em cair do céu e inundar as ruas. Quer dizer, nem precisa rolar uma chuva torrencial para eu me lembrar deles; qualquer chuvisco já me faz querer correr para casa, entrar debaixo das cobertas, assistir a um filme romântico-meloso e devorar um prato destes bolinhos.

Eu queria descobrir o mistério por trás de receitas assim. Como é que um bolo, inventado por sei-lá-quem, de repente estabelece uma associação tão íntima com a gente? Desperta tantas memórias? Traz à tona uma sensação tão gostosa de aconchego? É quase como colo de vó...

Vai ver que é por isso que este bolinho é tão popular. Quem não quer se sentir acolhida, ainda que seja por uma receita? Se sentir especial, ainda que seja por meio de uma mistura (única e impecável) de farinha, açúcar, manteiga e ovos? O mundo anda tão estranho que tenho incorporado à minha rotina qualquer coisa que traga qualquer espécie de conforto. Eu sei. Deveria procurar terapia.

Bom, mas enquanto a cozinha funcionar como uma válvula de escape, ótimo! A única insatisfeita com essa história toda é a minha pança - que cresce que é uma beleza!

Boa sorte e boa chuva!


Bolinho de chuva

Ingredientes
2 ovos
3/4 xícara (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de leite
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
Óleo de canola para fritar
Açúcar e canela em pó para polvilhar

Modo de preparo

A parte da massa é bem simples! Em uma tigela, junte os ovos, a manteiga, o açúcar e o sal e misture bem. Incorpore, alternadamente, a farinha e o leite, mexendo sempre (pode ser com uma colher mesmo). Junte o fermento e misture.

Agora, é aquecer o óleo (depois que ficar quente, abaixe o fogo) e ir fritando as bolinhas. Para modelá-las, basta usar duas colheres de sobremesa. Passe de uma para outra até que a massa fique com um formato arredondado. Deixe fritar até que fiquem douradas.  É impressionante como uma massa inocente ganha força em contato com o óleo! Ela fica gordinha, estufada, porosa por dentro! Uma bela transformação!

Retire do óleo e deixe escorrer em um prato com papel-toalha.

Em um prato fundo, coloque açúcar e canela e misture. Passe os bolinhos pela mistura até envolvê-los completamente. E seja feliz!


Nenhum comentário:

Postar um comentário