Macarrão com abóbora assada, alho e limão

21.7.15


Alguém pode me explicar por que passei tanto tempo longe da cozinha?

Tudo bem. Primeiro, veio a dieta restritiva, quase mortal. Tipo: é só ficar sem comer tudo aquilo que é gostoso que você vai melhorar desse mal estar aí. Jura? Se eu só comer folha e legume sem graça, cozido em água e sal, eu não sentirei o estômago revirar? Palmas para você.

Depois, veio a correria. E é sempre assim: quando as coisas apertam, a primeira coisa que fica de lado, normalmente, é o que a gente mais gosta de fazer, mas acha que, como é só hobby, é algo dispensável, pode ficar para outro dia - e que a obrigação , essa sim, tem que vir antes de tudo. Só não pensamos em como nos afastar do que nos faz bem pode trazer tantos prejuízos...

Enfim, não quero lamentar! Porque agora estou de volta!

E que bom que a cozinha sempre tem algo de maravilhoso para acrescentar à minha vida!

A dieta continua, não tão restritiva quanto no início, mas continua. E ainda não posso comer coisas que amo, como manteiga, a coisa que mais amo nesta vida de Deus. Mas não vou lamentar. Vou dar um jeito de ser mais esperta que a dieta.

Não pode bolo com leite? Vai bolo com leite sem lactose então! Também não pode manteiga? Troco por azeite, óleo ou Becel. Só não fico mais sem bolo e nem encaro mais essas receitas supostamente deliciosas que os nutricionistas passam. Meu nível de cobrança é altíssimo, afinal, filha de chef pode se dar ao luxo de ter paladar fresco.

E aí comecei a aplicar o raciocínio do bolo para todo o resto. E foi aí que nos encontramos, eu e esta massa de tirar o fôlego!

Confesso que quando nos encaramos, ainda por foto, a química não foi imediata. Fiz cara feia para a abóbora posicionada bem no centro da imagem. Sai daí. Cadê a manteiga? Que massa com cara mais seca. Esses foram alguns dos pensamentos doces que cruzaram minha mente.

Mas alguma coisa me dizia, lá no fundo, para eu deixar de ser preconceituosa e testar a bendita receita. E, em um dia de aperto e marasmo alimentar, testei.

Caramba. Absolutamente perfeita. E a abóbora, inicialmente ridicularizada, nasceu mesmo para ser o carro-chefe desta massa. Puro prazer!

Tomara que você também goste!


Macarrão com abóbora assada, alho e limão

Ingredientes
1/2 abóbora (moranga) descascada, sem sementes e cortada em quadrados pequenos (3 xícaras)
6 dentes de alho, sem casca, cortados ao meio
3 talos de alecrim (folhas)
1/4 xícara (chá) + 3 colheres (sopa) de azeite
Pimenta do reino
1 pacote de espaguete
Raspas de 1 limão siciliano
1/4 xícara (chá) de suco de limão taiti
2 colheres (sopa) de alcaparras
1 xícara (chá) de queijo de cabra (a receita original pede parmesão)
Salsinha picada a gosto
Sala

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno a 180oC. Enquanto isso, coloque uma vasilha grande com água no fogo (salgue a água). Coloque a abóbora em uma travessa, junte o alho, o alecrim e as três colheres de azeite. Tempere com sal e pimenta do reino e asse até ficar macia e dourada. Só então dê continuidade à receita.

Coloque o espaguete na água fervente e cozinhe de acordo com as instruções da embalagem.

Assim que estiver pronto, escorra. Coloque em uma vasilha. Junte o restante do azeite, o suco de limão, as raspas e a alcaparra. Por último, acrescente o queijo e a abóbora. Mexa bem, salpique a salsinha e sirva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário