O mago das verduras

Eu sou apaixonada pelo Ottolenghi. Já falei dele aqui no blog. E também postei uma receita absolutamente inacreditável do cara: a torta de alho caramelizado (uma das melhores coisas que já comi na vida).

Mas, ontem, ele me surpreendeu. Mostrou que não está aqui de brincadeira. E que é um chef de primeira - além de muito original.

Me propus um desafio: fazer uma noitada com as amigas servindo apenas comidas vegetarianas.

Tudo bem. Não é lá a minha cara. Adoro carne! E, apesar de prometer diariamente ao meu estômago que vou dar um tempo na vermelhinha, sempre termino pecando. Sou assim. Fraca. Culpa da minha mente gordinha.

Enfim, sei que escolhi algumas receitas do Ottolenghi, testadas previamente ou não, e mandei ver. E fiquei orgulhosa. A noite foi um sucesso. Graças aos pratos.

Teve a inesquecível torta de alho. Imperdível. Inacreditável.

(Confesso que gostei mais de como ela ficou desta vez! Visualmente, digo!)

Teve uma berinjela simples e arrebatadora.


Teve frittata de couve-flor. Ai, Jesus!


E teve bolinho de batata-doce. Um negócio tão bom que faltam palavras para explicar.


Por precaução, também preparei umas azeitonas temperadas e um shimeji com alho-poró, manteiga e shoyu.


Depois dessa, só me resta dizer que verdura é vida! Ah, e obrigada sir Ottolenghi por torná-las ainda mais atraentes!

Comentários

  1. Divino Ottolenghi! Divina discípula! Com mãos inspiradas nos proporcionou uma noite dos Deuses, pra comer de joelhos, literalmente. Rs. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda! Que bom que gostou! Vocês são minhas cobaias favoritas!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas