Cordeiro marroquino

Foi assim. Eu queria fazer um jantar de fim de ano bem especial para um grupo de amigas incríveis! E quase arranquei os cabelos tentando pensar em algo que as deixasse maravilhadas (como é duro agradar gente com bom gosto!).

Sofri. Sofri. Sofri. Até que encontrei essa receita de cordeiro da Rita Lobo. Fiquei feliz com o achado, até ouvir de uma das convidadas: cordeiro? Ai, que corajosa! Acho tão difícil! Bastou para que tremesse nas bases. Mas aí não tive ideia melhor e resolvi encarar.

O bom é que elas são tão legais que, se tudo desse errado, partiríamos para a comida delivery sem qualquer climão.

Uma vez decidida a carne, faltavam os complementos. E aí entra a genialidade da Rita. Ela já tinha pensado nisso. E separou (parece que especialmente pra mim) três acompanhamentos sublimes. Cuscuz marroquino. Salada de lentilha. Salada de abobrinha.

Todos simples. E todos extremamente saborosos. Melhor: uma receita sem queijo. De cabo a rabo.

Foi uma experiência boa e única, pois tenho a mania de sempre enfiar queijo em tudo que faço (e, confesso, isso pode ser monótono - apesar de eu ser absolutamente psicopata com queijo).

De quebra, ainda marquei pontos com uma das meninas, que tem uma leve intolerância à lactose. Só posso dizer a vocês que o "banquete" deu certo. Muito certo.

Espero que gostem!

Cordeiro marroquino

Ingredientes
1kg de paleta de cordeiro em cubos (esse peso é só de carne, sem o osso. No açougue, peça que limpem tudo para você e cortem em cubos de 3 cms)
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
4 colheres (sopa) de azeite
1 cebola
1 colher (chá) de cominho
1 colher (chá) de páprica picante
1 colher (chá) de canela em pó
2 folhas de louro
3 xícaras (chá) de água ou caldo caseiro (de legumes ou de carne)
1/3 xícara (chá) de azeitonas verdes, sem caroço, em fatias
1 colher (sopa) de mel
1 xícara (chá) de grão de bico cozido (uso o já cozido, embalado à vácuo)
2 colheres (chá) de raspas de limão (de preferência, siciliano)
Folhas de coentro fresco a gosto
Amêndoa laminada a gosto (opcional)
Sal
Pimenta do reino

Modo de preparo

Pique fino a cebola. Coloque a farinha em um prato e empane os cubos.

Leve uma panela grande ao fogo alto, regue com 1 colher (sopa) de azeite e deixe aquecer bem. Quando estiver soltando fumaça, acrescente 1/3 da carne à panela e deixe dourar, mexendo de vez em quando, por alguns minutos (não coloque a carne toda de uma vez. Ela esfria a panela e, em vez de selar, cozinha no próprio vapor). Com uma escumadeira, transfira para um recipiente.

Aqueça outra colher de azeite e sele mais uma porção de carne. Repita essa operação até finalizar. Reserve.

Nessa mesma panela, diminua o fogo, regue com mais uma colher de azeite e refogue a cebola por dois minutos - os queimadinhos do fundo é que vão dar o sabor e a textura do molho. Tempere com cerca de uma colher (chá) de sal e pimenta do reino a gosto.

Junte o cominho, a páprica, a canela e a água (ou o caldo). Aumente o fogo e mexa vigorosamente para soltar e incorporar os resíduos do fundo.

Depois de dois ou três minutos mexendo bem, coloque na panela a carne e os líquidos que se formaram no recipiente. Junte as folhas de louro, o mel e as azeitonas. Misture bem e, assim que a água ferver, abaixe o fogo para médio e deixe cozinhar com a tampa entreaberta por 1h30 (nesse meio tempo, sugiro mexer a mistura, de vez em quando. Não o fiz e o fundo queimou! Ah, e se nesse tempo a carne não estiver macia, coloque mais água e cozinhe por mais tempo).

No fim do cozimento, junte o grão de bico e as raspas de limão. Misture bem e verifique os temperos. Ajuste com sal e pimenta do reino. Desligue o fogo.

Dá para servir no dia seguinte. Se for essa a sua ideia, leve à geladeira quando esfriar.

Na hora de servir, aqueça bem e, se o molho estiver grosso quando quente, acrescente um pouco de água fervente. Transfira para uma tigela grande, uma sopeira ou sirva na panela de ferro. Salpique com o coentro. Se quiser, polvilhe com lâminas de amêndoa.

Comentários

  1. Olá, Mari,

    lembrou-me 'A Festa de Babete'.

    Meu abraço natalino para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Moacir! Obrigada pelo comentário! Feliz Natal e ótimas festas!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas